Turismo em Santos

Cabaret de Variedades – Companhia Rudá no Brasil F.C

Cabaret de Variedades - Companhia Rudá Sex18 / Sab19 de Abril às 20:00. Venda de ingressos e reserva de mesas:

Cabaret de Variedades – Companhia Rudá no Brasil F.C

Cabaret de Variedades - Companhia Rudá Sex18 / Sab19 de Abril às 20:00. Venda de ingressos e reserva de mesas:

This slideshow requires JavaScript.

Nessa segunda edição do Motim, o Movimento teatral irá expandir a mostra regional de grupos teatrais para mais duas cidades além de Santos, as apresentações também serão realizadas em Cubatão e Praia Grande.

Serão 26 apresentações gratuitas, de 14 grupos diferentes que ocuparão praças , teatros e espaços alternativos ao longo do mês de abril culminando com um grande encerramento que se dará no dia 1 de maio em Santos.

Nesse dia do trabalhador, o Movimento Teatral da Baixada Santista promoverá um ato contra a precarização do trabalho artístico na região. Há muito tempo que a região é conhecida como um celeiro de grandes artistas, porém existem poucas condições para que nossos artistas possam exercer profissionalmente suas atividades na região.

Acreditamos que só com muito diálogo e políticas públicas estruturantes, podemos modificar essa triste realidade que empurra nossos melhores artistas para fora da região em busca de melhores condições de trabalho

O “Motim Teatral” como já diz o nome é a oportunidade dos grupos da região de buscarem uma interlocução com a sociedade por um outro viés, potencializado pela sua arte e projetado para fazer a Cultura regional avançar.

REALIZAÇÃO: Associação dos Artistas e  Movimento Teatral da Baixada Santista APOIO INSTITUCIONAL: Secretaria do Estado da Cultura. APOIO: Vila do Teatro, Prefeitura de Santos, Superbacana Produções, Revista Sanatório Geral , Prefeitura de Cubatão, Teatro do Kaos, Prefeitura de Praia Grande.

PROGRAMAÇÃO

SANTOS / ABRIL

Dia 18, Sexta feira – Fonte do Sapo as 16h30

Teatro Widia e Coisas de Teatro – Cia. de Arte  – FARRANDANÇA

Três histórias retratam de forma bem humorada o cotidiano de uma tradicional trupe de artistas mambembes. Calixto, o contrarregra, sonha em ser Otelo, mas tem um obstáculo no meio do caminho: Sr. Antônio, seu sogro e dono da companhia que teima em lhe esfriar a cena. Os músicos e o maestro da orquestra não se entendem, enquanto a dançarina e a vendedora de balas disputam o amor do patrão. Os atores utilizam as técnicas do teatro popular, com referências da commedia dell’arte, farsa e números de clowns.

Ficha técnica: Direção e Adaptação: Platão Capurro Filho

Com André Nunes, Bruna Telly, Camila Baraldi, Daniel Valverde, Deia Oliveira, Wagner Bastos e Márcia Marques

Classificação etária: Livre

20h – Vila do Teatro

Superbacana Produções – Dama da Noite (Santos/SP)

Luiz Fernando Almeida encarna a “Dama da Noite” e as angústias de um ser humano que não se sente inserido no mundo que vê e vive.

Ficha técnica: Autor:  Caio Fernando Abreu. Ator:  Luiz Fernando Almeida. Direção: André Leahun

Classificação Etária: 14 anos

  22h30  -Vila do Teatro

Cia Ohm de Teatro – Dentro de Mim Mora Outra (Santos/SP)

Apesar da grande relatividade cultural humana em perceber o ambiente, podemos dizer que existem certas universalidades entre os seres humanos que os caracterizam como espécie. Uma delas seria a capacidade de organizar ideias e percepções da vida, a partir da capacidade de categorizar. No entanto, as categorias de pensamento são socialmente construídas, então, deve-se ter o cuidado de contextualizar, culturalmente, o tempo e o espaço em que essas categorias foram concebidas, assim como a sua função social, em um dado contexto histórico e cultural. Nesse sentido, transexualidade não se trata de uma categoria natural, mas de uma percepção moderna de um fenômeno típico e recorrente da diversidade sexual humana comum em muitas culturas.

Ficha técnica: Dramaturgia: Ronaldo Fernandes.  Elenco:  Renata Carvalho.

Classificação etária: 16 anos

Dia 19, sábado  -  Vila do Teatro – 20h  

Cia da Solitude – Algumas Historias (Santos/SP)

A vida e a obra de Paulo José é apresentada ao público por um Jovem Aprendiz que, ao compartilhar também sua identificação com este grande artista, acaba por falar de um encontro de gerações entre atores que têm em comum o amor aos palcos.

Ficha técnica: Interpretação: Bruno Fracchia . Dramaturgia: Bruno Fracchia, inspirada no livro Memórias Substantivas, de Tânia Carvalho . Direção: Paula D´Albuquerque

Classificação etária: 14 anos

Casa de Frontaria Azulejada – Centro de Santos – 22h

Oficina do imaginário – Negrinha (Santos/SP)

“Negrinha”, um conto de Monteiro Lobato, trata da história de uma criança órfã nascida na senzala, que não tem nome e é chamada de Negrinha, em alusão à cor de sua pele. Relatando situações de maus tratos e humilhações, denuncia um Brasil preconceituoso, que mantém preconceitos e segregações ainda nos dias de hoje. A aparição de uma boneca leva esta criança a descobrir-se pessoa, modificando o curso da história. Ao se ver sem a boneca, objeto que lhe fez despertar à condição humana, Negrinha acaba perdendo o sopro de vida que trazia em si.

30 lugares por sessão

Ficha técnica:  texto: Monteiro Lobato.  Direção: Paula D’Albuquerque

Direção Musical: Maestro Ulysses Mansur.

Elenco: Deia Oliveira, Luiz Fernando Almeida, Nathalia Mendes e Pri Calazans

Part. Especial Lacteavia Consorte e Rosy Padron

Classificação: 14 anos

Dia 20, domingo  

Praça Mauá – Centro de Santos – 19h

O Coletivo – Projeto Bispo- Tratados como bichos, comportam-se como um. (Santos/SP)

Direção: Kadu Verissimo. Elenco: Junior Brassalotti, Juliana Sucila, Renata Carvalho, Rafael de Souza, Rony Magno, Wendell Medeiros, Lucas Oliveira, Sérgio Bratz,  Malvina Costa e Zécarlos Gomes

“Tratados como bicho, comportam-se como um”, espetáculo que traça um panorama que conduz a uma imersão na perspectiva do excluído e um mergulho no labirinto do artista. Onde o passado e o presente se fundem, assim como elementos da religião, do simbólico e questões sociais que se apresentam como um pano de fundo onde a realidade e a ficção se misturam.

O enredo utiliza a dicotomia loucura/liberdade, num sentido metafórico. A impermanência das coisas se estabelece como a própria estrutura dramatúrgica, em que os atores continuamente desconstroem uma realidade cênica para construir outra, criando uma atmosfera dual entre loucura e prisão, arte e liberdade de expressão.

O ponto de partida é a Praça Mauá. A partir dali, varias cenas acontecem em diversos pontos do centro histórico de Santos ate que o publico chega a Casa da Frontaria Azulejada onde será convidado a entrar e assistir  o desenrolar do espetáculo. Em cada rua, cada esquina, o espectador pode se deparar com personagens que estão todos os dias nas ruas e que muitas vezes passam despercebidos por nossos olhares treinados e ignorar tudo o que não nos convém.

Capacidade dentro da Frontaria Azulejada: 50 pessoas

Classificação Indicativa: 18 anos

 Vila do Teatro – 21h

A Confraria Produções Artisticas – Amor por Anexins

O espetáculo é construído por meio de jogo de palavras e ditados populares e promove uma reflexão bem humorada sobre amor, dinheiro e casamento por conveniência. Narra a história de Isaías e Inês. Ele está louco para casar-se e vive propondo casamento a Inês, uma senhora distinta viúva e costureira. Isaías escreve-lhe cartas de amor falando de suas intenções, destacando suas qualidades.

Ficha técnica: Direção Egbert Mesquita. Autor: Arthur Azevedo. Elenco:  Angelica Magenta, André Leahun e Camila Baraldi (stand in)

Classificação etária: Livre

Dia 26, sábado

Casa de Frontaria Azulejada – Centro de Santos – 22h

Oficina do imaginário – Negrinha (Santos/SP)

“Negrinha”, um conto de Monteiro Lobato, trata da história de uma criança órfã nascida na senzala, que não tem nome e é chamada de Negrinha, em alusão à cor de sua pele. Relatando situações de maus tratos e humilhações, denuncia um Brasil preconceituoso, que mantém preconceitos e segregações ainda nos dias de hoje. A aparição de uma boneca leva esta criança a descobrir-se pessoa, modificando o curso da história. Ao se ver sem a boneca, objeto que lhe fez despertar à condição humana, Negrinha acaba perdendo o sopro de vida que trazia em si.

30 lugares por sessão

Ficha técnica:  texto: Monteiro Lobato.  Direção: Paula D’Albuquerque

Direção Musical: Maestro Ulysses Mansur.

Elenco: Deia Oliveira, Luiz Fernando Almeida, Nathalia Mendes e Pri Calazans

Part. Especial Lacteavia Consorte e Rosy Padron

Classificação: 14 anos

Dia 27, domingo

Praça Mauá – Centro de Santos – 19h

O Coletivo – Projeto Bispo- Tratados como bichos, comportam-se como um. (Santos/SP)

Direção: Kadu Verissimo.

Elenco: Junior Brassalotti, Juliana Sucila, Renata Carvalho, Rafael de Souza, Rony Magno, Wendell Medeiros, Lucas Oliveira, Sérgio Bratz,
Malvina Costa e Zécarlos Gomes.

“Tratados como bicho, comportam-se como um”, espetáculo que traça um panorama que conduz a uma imersão na perspectiva do excluído e um mergulho no labirinto do artista. Onde o passado e o presente se fundem, assim como elementos da religião, do simbólico e questões sociais que se apresentam como um pano de fundo onde a realidade e a ficção se misturam.

O enredo utiliza a dicotomia loucura/liberdade, num sentido metafórico. A impermanência das coisas se estabelece como a própria estrutura dramatúrgica, em que os atores continuamente desconstroem uma realidade cênica para construir outra, criando uma atmosfera dual entre loucura e prisão, arte e liberdade de expressão.

O ponto de partida é a Praça Mauá. A partir dali, varias cenas acontecem em diversos pontos do centro histórico de Santos ate que o publico chega a Casa da Frontaria Azulejada onde será convidado a entrar e assistir  o desenrolar do espetáculo. Em cada rua, cada esquina, o espectador pode se deparar com personagens que estão todos os dias nas ruas e que muitas vezes passam despercebidos por nossos olhares treinados e ignorar tudo o que não nos convém.

Capacidade dentro da Frontaria Azulejada: 50 pessoas

Classificação Indicativa: 18 anos

Vila do Teatro – Pça dos Andradas ao lado da Rodoviária.

Casa da Frontaria Azulejada- Rua do Comercio 96- Centro- Santos

II Motim Teatral – Mostra Regional do Festival Santista de Teatro ( FESTA) Nessa segunda edição do Motim, o Movimento teatral irá expandir a mostra regional de grupos teatrais para mais duas cidades além de Santos, as apresentações também serão realizadas em Cubatão e Praia Grande.
Peça “Trair e Coçar é só Começar” no Teatro Coliseu

Peça “Trair e Coçar é só Começar” no Teatro Coliseu

6351

A inspiração assumida de Marcos Caruso ao escrever Trair e Coçar é só Começar foi o gênero vaudeville – a comédia ligeira baseada na intriga e no equívoco.

Sucesso há 24 anos, a  trama se fundamenta em supostas infidelidades. Ao ver a patroa Inês assediada pelo síndico do prédio onde mora, a atrapalhada empregada Olímpia supõe que ela esteja traindo o marido Eduardo, apesar de estarem…

View On WordPress

“A Banda Mais Bonita da Cidade” Volta a Santos com Show “O Mais Feliz da Vida”

Começando em 2009 sem grandes pretensões, A Banda Mais Bonita da Cidade nasceu da vontade de reinterpretar as canções que amava.

Santos (SP) recebe a 24ª Fitness Brasil Internacional

Santos (SP) recebe a 24ª Fitness Brasil Internacional

fitness (2)

Entre os dias 18 e 21 de abril, o Mendes Convention Center, em Santos (SP), receberá a 24ª Fitness Brasil Internacional, feira que promoverá 88 cursos, que reunirão cinco mil profissionais das áreas de fitness, ginástica, musculação, treinamento funcional, personal training, fisioterapia, atividades aquáticas, negócios, recreação, esportes, nutrição e negócios. Esse evento é totalmente aberto ao…

View On WordPress

Com sua existência desde 1889, o bairro deve seu nome a um bar pertencente a Luís Antônio Gonzaga, o Bar do Gonzaga, situado na avenida da praia. O local era ponto de referência para os bondes que ligavam as praias ao centro. O bar tornou-se ponto para os passageiros. E assim o bairro ganhou esse nome.

Uma importante referencia ao bairro se da ao Parque Balneário, que no inicio do seculo XX era usado para festas, cassino, shows e recepções da alta sociedade santista, até ser demolido na década de 70 para reaproveitamento da área num complexo com prédios residenciais, o primeiro Shopping da cidade e um edifício hoteleiro moderno

Nos anos 80 foi construído o segundo shopping do bairro chamado Miramar, que também comporta hotel 3 e 5 estrelas. Em 2010 foi construído o Patio Iporanga, com lojas, cinemas e escritórios comerciais que fizeram quadruplicar o número de lojas com produtos e serviços diversificados que contribuem na transformação do Gonzaga em polo comercial e turístico.

O bairro do Gonzaga também é conhecido como um local onde as pessoas buscam boa comida, cultura, entretenimento, moda e diversão.

Com avenidas movimentadas, shoppings, hotéis, cinemas, praia e as famosas Praca da Independência e Praca das Bandeiras que fazem parte do cotidiano da cidade, o Gonzaga representa o cartão-postal de Santos. Uma paisagem que contagia quem passa pelo calçadão, com um toque histórico do bonde.

Enhanced by Zemanta
O Bairro do Gonzaga Com sua existência desde 1889, o bairro deve seu nome a um bar pertencente a Luís Antônio Gonzaga, o Bar do Gonzaga, situado na avenida da praia.
Aeroporto Internacional de Lima, no Perú, é eleito pela 6ª vez o melhor da América do Sul

Aeroporto Internacional de Lima, no Perú, é eleito pela 6ª vez o melhor da América do Sul

aeroporto

Principal porta de entrada do país por via aérea, Aeroporto Jorge Chávez também levou o 1º lugar em Melhor Equipe de Aeroporto, pelo 4º ano consecutivo

Pelo 6º ano consecutivo o Aeroporto Internacional Jorge Chávez, de Lima, capital do Perú, foi considerado o melhor aeroporto da América do Sul, segundo o ranking elaborado pela Skytrax Research, consultoria especialista em aconselhamento de…

View On WordPress

"A História dos Amantes" no Teatro Municipal

“A História dos Amantes” no Teatro Municipal

10826

Primeiro texto de teatro de Marcelo Serrado e também sua primeira direção,A História dos Amantes é uma comédia sobre a visão masculina dos relacionamentos e do universo feminino.

A peça traz Anderson di Rizzi, Daniel Rocha e Hugo Bonemer que interpretam as personagens, Zé, Hugo e Luiz, 3 amigos de infância que se encontram num bar para uma apresentação da banda integrada por eles, os amigos…

View On WordPress